sábado, 25 de julho de 2015

O tempo de viver

Uma idosa de 79 anos, fugiu de um lar da terceira idade sem que ninguém desse conta para fazer uma tatuagem igual à da sua neta. Isto dá muito que pensar...

Idosa foge de lar para fazer a sua primeira tatuagem

A idade é um factor que condiciona a realização dos nossos sonhos? Ou não há limites de idade para fazer acontecer aquilo que almejamos?
O que tenho a dizer é... ir em frente, abandonar as desculpas, arranjar coragem e uma capa protetora de todos os olhares invejosos daqueles que só ficam à espera que as oportunidades passem à porta enquanto há os que lutam por aquilo que querem. Por mais difícil que pareça nunca desistir dos nossos sonhos, seja aos 20 ou aos 79 anos como esta senhora. Vai haver sempre aqueles que vão querer demover nos e afastar nos do nosso foco. Pode ser uma tatuagem, viajar, saltar de um avião... não interessa...
Não há idade para sonhar, muito menos para realizar sonhos.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

365 dias contigo

Fez um ano que conheci a pessoa que amo e durante estes 365 dias muita coisa aconteceu e mais de mim pude aprender e descobrir.Numa relação é mais importante aprendermos sobre nós próprios que da nossa cara metade.
Descobri que um relacionamento a distância é difícil mas não é impossível quando sei bem o que quero;
Aprendi a perdoar-me e a acreditar que o amor existe 
Não devo dizer nunca porque às vezes as circunstancias mudam as nossas atitudes,
Amizade, sinceridade, honestidade, empatia e respeito, são o mais importante, sem isso não há nada,um relacionamento não se rege por regras e condições mas sim pelo bom senso e pela capacidade de me colocar no lugar do outro, isso não e nada mais nada menos que o conjunto de todas estes requisitos que falei;
Dialogo e saber escutar é a chave para o bom entendimento;
Aprendi que não preciso de ser igual ou gostar do mesmo para que o relacionamento seja "perfeito" cada um tem os seus gostos e devemos de respeita-los;
Descobri mais uma vez, que sou uma pessoa muito intuitiva e são raras as vezes que erro;
Ser alguém na vida da outra pessoa é mais importante do que rotula-la de  "minha" lá diz o velho ditado "mais importante que ter é ser.";
Outra chave importante num relacionamento à distancia é ser paciente;

Mais importante que tudo é que aprendi que o amor é sentido dentro de nós mesmos e valorizado nas mais pequenas coisas e que estes 365 dias partilhados contigo quer seja por sms ou fisicamente próximos valeram a pena e fizeram conhecer melhor a pessoa que eu sou.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Insónias


Calor misturado com insónias dá nisto.. um copo de rosé fresco, um bom livro e boa música.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

"Metes-me Nojo"

Este foi um dos vários comentários que uma ex-modelo recebeu por ter a "audácia" de publicar fotos suas sem maquilhagem onde revelava imperfeições e acne no rosto.
A ex-modelo queria criar um filme que mostrasse as irrealistas expectativas criadas pelos media no que toca na imagem de homens e mulheres. A modelo desistiu da carreira de modelo por não gostar a industria da moda.


Eis a minha opinião:
Usar maquilhagem... o problema não está em utiliza-la mas sim em usar como escudo das nossas inseguranças. O problema está na crueldade da nossa sociedade que critica, humilha gratuitamente só porque se é diferente ou porque não vamos de encontro com os padrões de beleza implementados pelos média. Além da sociedade ser desumana, outra entidade muito mais cruel somos nós próprios e infelizmente sei bem o que digo, tenho plena consciência que no passado deixava-me levar pelos comentários negativos e muitas das vezes cruéis que teciam sobre mim, mas pior que isso era eu ser a minha própria inimiga e todos os dias olhar-me no espelho e dizer o quanto me odiava por não ser como as outras raparigas. Isso teve e ainda tem influência nos dias de hoje a nível de amor próprio e auto-estima, apesar de estar melhor nesse aspecto, porém ainda tenho muita dificuldade em aceitar e acreditar num elogio.
Se um elogio tivesse o mesmo impacto que tem uma crítica nós mulheres seriamos muito mais felizes, isto porque acredito que não fomos programadas para receber elogios. Somos carentes de atenção e elogios, precisamos deles constantemente, só mostra o quão inseguras somos e em comparação, quando nos apontam um defeito e isso fica na nossa mente a remoer-nos, faz com que tenhamos atitudes por vezes ridículas. Por isso acredito que um defeito apontado tem muito mais peso que 1000 elogios.Somos tão vulneráveis que ficamos afectadas por pessoas que por vezes, não nos conhecem ao ponto de tentar agradar quem não gostamos. 

domingo, 12 de abril de 2015

Crescer

Sabemos que estamos a crescer enquanto pessoa, quando rimos das coisas pelas quais já choramos, quando aguentamos aquilo que pensávamos que era impossível de aguentar... Eu sinto que estou a crescer no meio da ansiedade e desespero de concluir esta etapa da minha vida. Vou buscar forças que nem sabia que existiam, tento concentrar a minha mente com coisas positivas e com um sorriso quando a vontade é desistir de tudo e de chorar... mas é isto... todos os dias temos de provar que merecemos o nosso lugar no mundo a custo de lágrimas e muito suor.


Disto quero mais...

Pequenas coisas que são tudo! 

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Coisas que aprendo com a vida #2

"O que os olhos não vêem o coração não sente."
Infelizmente uma grande verdade, porque o coração é masoquista e os olhos curiosos demais... 

Coisas que aprendo com a vida #1

1# Ás vezes é melhor ficar calada do que dizer o que sentimos.

Nem sempre se consegue passar o que se sente da melhor forma, ou a informação chega distorcida ou não nos sabemos expressar... nesse caso ganha o silêncio que neste caso não comete erros.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Hector and the search of happiness

Filme 5 estrelas
Sem dúvida que o tema sobre a felicidade é difícil de debater... muitos são os argumentos, muitas são as perspectivas. Sendo o ser humano um ser holístico, o que para mim é a felicidade para X é completamente o oposto, é precisamente esse ponto que este filme aborda. Hector é um psiquiatra bem sucedido que começa a perder a paciência com os seus doentes por não conseguirem ser felizes, porém nem ele mesmo sabe o que é a felicidade. Parte então, assim em busca de uma resposta através de uma viagem pela China, África e Los Angels. Faz amizade com uma série de personagens diferentes, uns bons outros mafiosos em que cada um lhe dá uma lição sobre felicidade.

Na minha prespectiva, sendo que já falei aqui no blog sobre este tema, o significado da felicidade ao longo do tempo vai mudando assim como os nossos objectivos,  e a realização dessas metas está estritamente ligada à nossa felicidade. Apesar de tudo... o mais importante é não morrer sem ter vivido, porque muitas pessoas apenas existem

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Dolce far niente

Fim de semana prolongado.. aproveitei para passar com as minhas amigas da melhor maneira possível. 
Aqui ficam as fotos dos passeios :)















sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Primavera em Janeiro?

Tenho uma nova inquilina na varanda :) Apesar do frio, a Primavera já nos começa a dar as boas vindas aqui no Algarve, 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Momentos Românticos


Romantismo em conta, peso e medida é tão bom! Quando falo de romantismo não me estou a referir a constantes provas de amor, declarações em público ou serenatas ao luar, longe disso, açúcar demais enjoa! Não sou do tipo de pessoa romântica, mas adoro momentos de romantismo, recebe-los e proporcionar! Gosto de um carinho ou atenção inesperada... de algo que seja verdadeiro e sentido. Gosto de coisas e gestos simples que  acabam por se tornar memoráveis. 
Agora há coisas mesmo estúpidas! Um homem compra 99 iphones 6 e no meio da rua faz um coração com os  telemóveis para pedir a namorada em casamento. Gastou 17 meses de ordenado para juntar os telemóveis e quando fez a ridícula figura de urso, a namorada respondeu-lhe... NÃO!
Abençoada...ao menos ainda tem algum juízo na cabeça!

Balanço de 2014

O ano que findou, pode-se se dizer que foi de 8 a 80. Passei por varias sensações diferentes, momentos de muita tensão, alegria, tristeza, concretizei muitas metas e objectivos, experimentei coisas novas. Posso dizer que já não me sentia tão viva como em 2014. 
Foi um ano de mudanças significativas e inevitáveis, um ano que me levou ao fundo do poço e pude conhecer um pouco mais de mim e da minha força. 
Logo no inicio de 2014 fiz a cirurgia que tanto esperava (5 anos de espera), sofri bastante no pós operatório mas foi o renascer de uma nova Patrícia. Passado 1 mês tive um acidente de carro em que apenas os danos foram materiais ( o carro foi para a sucata, vão se os anéis mas ficam os dedos), fui a uma astróloga apesar de ter receio dessas coisas ( até agora tudo o que ela me disse bate certo), a meio do ano tive um principio de um AVC, fui levada de urgência para o hospital (apanhei um susto de morte), tornei-me tunante ( fui batizada com vinho num encontro de tunas), salvei um gatinho bebé,  fui à praia ( coisa que já não fazia há séculos).arranjei trabalho numa loja da minha cidade e só lá fiquei 1 mês e à custa desse trabalho conheci pessoalmente o meu namorado, amigo, companheiro etc... Vivi ( e vivo) momentos muito bons com ele. Chorei, sorri, tive medo, batalhei, venci, perdi..  2014 já passou e agora que 2015 seja melhor.

2014... 2015